Mário Manuel Paisana Dos Santos Lopes

Mário Manuel Paisana Dos Santos Lopes

Licenciatura em Engenharia Civil (ramo de Estruturas) com 16 valores (I.S.T. 1982)

Curso de Mestrado em Engenharia de Estruturas – média da parte escolar: 17 valores (I.S.T. 1985). Classificação final após discussão da tese: Muito Bom (I.S.T. 1987)

Doutoramento em Engenharia Sísmica pelo Imperial College of Science, Technology and Medicine (Londres, 1991)

Prémio Edgar Cardoso de 1982 (melhor classificação na licenciatura nas disciplinas da área de “Pontes e Estruturas Especiais”)

Actividade Profissional e Associativa

Durante o ano de 1981 foi tarefeiro de Secção de Hidráulica do Laboratório Nacional de Engenharia Civil. No ano lectivo de 1981/82 foi monitor da Secção de Mecânica Aplicada do Departamento de Engenharia Civil do Instituto Superior Técnico e investigador do Centro de Mêcanica e Engenharia Estruturais da Universidade Técnica de Lisboa (CMEST). De Maio até ao final de 1983 foi funcionário da 7ª Repartição da Direcção dos Serviços de Urbanização da Câmara Municipal de Lisboa. De então até Setembro de 1987 foi assistente estagiário da Secção de Mecânica Aplicada do Departamento de Engenharia Civil do I.S.T. e investigador do CMEST. De Outubro de 1987 a Outubro de 1991, foi bolseiro em Londres onde realizou a tese de doutoramento e deu aulas ao curso de mestrado em Engenharia Sísmica do Imperial College. Exerce as funções de Professor Auxiliar do Instituto Superior Técnico desde a obtenção da equivalência do doutoramento, em Dezembro de 1991. Leccionou disciplinas do curso de engª de Aerodromos na Academia da Força Aérea. De 1982 a 1986 exerceu a actividade de Engenheiro Projectista no gabinete de projectos de estruturas, Gapres. De 1995 a 2000 exerceu a actividade de Engenheiro Projectista no gabinete de consultoria, COBA. Realizou diversos projectos de estruturas em regime de profissão liberal. Nestas actividades participou em numerosos projectos de edifícios e obras-de-arte (pontes, túneis e viadutos).

Foi vogal da Direcção da SPES (Sociedade Portuguesa de Engenharia Sísmica) de 1996 a 2013. É membro da Direcção da ADFERSIT (Associação para o Desenvolvimento de Sistemas Integrados de Transportes) desde 2008, como vogal entre 2008 e 2010, Vice-Presidente entre 2010 e 2013 e Presidente desde 2013 até ao presente.

É membro do Forum dos Serviços (que funciona no âmbito da Confederação do Comércio e Serviços) e Coordenador do Grupo de Trabalho de Infraestruturas Ferroviárias e Portuárias do Conselho da Indústria da CIP (Confederação Empresarial de Portugal)

É autor de numerosos artigos nas áreas da engenharia sísmica e de planeamento de transportes, bem como de apresentações públicas em palestras e conferências.